Seguidores

1 de fev de 2012

Revistar no meio do show. Dever ou constrangimento?

Você está naquele show inesquecível de despedida da Rita Lee, super simpática e agraciada. Repentinamente, policiais começam a te revistar, em busca de drogas. São vários policiais revistando várias pessoas. Tão quanto você, Rita Lee se sentiu constrangida e reagiu. E o policiamento caiu em cima dela, junto ao Estado. Estaríam os policiais só cumprindo o seu dever, de acordo com o governador de Sergipe? Ou foi uma atitude insensata por parte do Governo?




Para justificar a atitude dentro e fora do show (quando levaram Rita Lee detida), o governador alegou que Rita Lee desacatou os policiais, usando palavras pesadas, quando ele só estavam cumprindo o dever deles, e que essa atitude poderia provocar reações violentas na platéia, atrapalhando o clima de paz e tranquilidade até então registrado no evento, de acordo com o Último Segundo - Ig

Mas há aí outras questões a serem abordadas. O desrespeito da polícia em, no meio do show, revistar a platéia. Isso deveria ser feito antes dele, e não durante. É incômodo, desrespeitoso e constrangedor. Outro ponto foi que, apesar dela agir de forma insensata ao desacatar a polícia, ela ficou perturbada, pois verificou violência contra a platéía, e muitos já sabem que a Rita Lee não tem papas na língua. 

O governador, além do processo pelo desacatou, queria também a devolução do cache, o que é completamente incoerente, pois o show foi realizado, e a platéia gostou. Pelo menos disso o governador desistiu, apesar de continuar com o de desacato. Como diria Sandra Annemberg, do Jornal Hoje: que deselegante!