Seguidores

16 de jan de 2012

Vivendo a vida intensamente (VAI)

VAI - Vivendo a vida intensamente. Só assim iremos seguir em frente. Não é atropelar os fatos, não pensar nas consequências. Mas, prudentemente, viver cada segundo de vida como se fosse eterno. É ser eterno enquanto o tempo durar. Até o mais trabalhador, o mais culto, precisa viver de vez em quando, para seguir em frente. Não é desligar do mundo, e sim nos ligarmos a ele. 










Atualizo o meu blog diariamente. Mas nesse final de semana entrei em licença de papel... isso mesmo. Uma licença do blog em virtude de minhas Bodas de Papel! 1 ano de casado. Isso merece uma comemoração especial, não acham?

Escolhi Guajiru/CE para desfrutar das belas praias e dos belos momentos juntos com minha esposa, e foi lá que tive muito aprendizado, tanto para minha vida tanto como pessoa, tanto como blogueiro (que eu irei na próxima postagem compartilhar com vocês). 

Visao Panorâmica (180º) da praia de Guajirú/CE, comigo no centro. Clique na imagem para ampliar. 

Muitas emoções em um dia só: Fomos em plena época de férias sem hora marcada com nenhuma pousada (e tivemos que procurar por um bom tempo), inventei de seguir uma estrada de areia com meu celta e acabei atolando (felizmente consegui ajuda), conheci outros pontos da cidade que eu não conhecia, curti músicas que não estou acostumado a conhecer, e despertei em mim novas vontades, sensações. Isso fora a renovação de vida, a vontade de parar de discutir por qualquer coisa, e a vontade de seguir em frente com um relacionamento cada vez mais fortificado. 

E o que tem isso a ver com você, pessoa ou blogueiro? Tudo, meu amigo. Como blogueiros, não podemos deixar de viver nossa vida em função do blog, pois o blog reflete justamente nossa vida. Se não estamos bem, ele provavelmente não irá bem também. 

E os aprendizados? O aprendizado maior que pude tirar dessa viagem foi agir conforme eu chamei de VAI - Vivendo a vida intensamente (dá até nome de blog. Se quiserem criar um e não tem ideia do nome, é só me perguntar, rs). Não só em relação a blog, mas a trabalho, estudo. Se nos desligarmos do mundo e nos focamos apenas na obrigação, esquecendo o lazer, aquilo que nos faz bem, afundamos. 

Visão Panorâmica (180º) da praia de Guajirú/CE, com minha esposa no centro (ou quase). Clique na imagem para ampliar.

Aprendi com o VAI que devemos....

planejar melhor nossa vida, deixando espaço para coisas que nos façam bem. Isso previne doenças e aborrecimentos. 

ver em que caminho estamos seguindo. Se estivermos no caminho deslizante, que vemos que não nos levará a uma qualidade de vida boa e saudável, vai acabar ocorrendo conosco o que ocorreu com meu celta... vamos atolar. 

abrir nossos olhos. conhecer o desconhecido não é problema. O problema é ir de olhos fechados. De olhos abertos descobrimos novos horizontes, aprendemos com a vida e evoluímos. 

descobrir novas sensações em nós.  Adoro música eletrônica, rock mais pesado. Mas também gosto de músicas mais lentas. Só não sou muito chegado a forró. Mas depois que ouvi a música Numa sala de reboco, do Luiz Gonzaga, mesmo sem saber dançar nada tive vontade de puxar minha esposa para dançar. Pena que já estávamos de saída. 

nos renovarmos a cada dia. Nada de esperar o ano virar não. Ele só vira a cada 365 dias (e uns quebrados). Se deixarmos para evoluir só de ano em ano, acabamos no atraso. Uma viagem dessa mudou totalmente o rumo dos meus pensamentos. E isso nos fortalece, nos acrescenta. 

Bem pessoal, deixo aqui minhas desculpas pela brusca parada no blog por dois dias, mas prometo que próxima vez avisarei com antecedência. E você, VAI ou não VAI?

E um recadinho especial para minha esposa: 1 ano de casados, 3 anos de relacionamento, 8 de história e uma vida inteira pela frente. Te amo meu amor.