Seguidores

11 de jan de 2012

Você tem bersonalidade?

Com o mundo e o meio vamos construindo nossa personalidade. Mudamos a toda hora, as vezes de forma pouco notável, as vezes escandalosa. Mas uma dos pilares para filtrar mudanças é aquela personalidade que adquirimos no âmbito familiar, aquela personalidade que adquirimos de "berço", tai então a bersonalidade. Não adianta molhar os galhos de uma planta se não dermos os nutrientes necessários para a raiz.





Nas últimas semanas o assunto mais falado era, sem dúvidas, o Big Brother Brasil. Na blogosfera, predominavam as críticas ao programa, o incentivo à leitura e a comprovação que o BBB é uma cultura inútil com um único fim comercial. Concordo plenamente. Mas, como comentei nessas postagens, afirmo aqui: por diversos motivos, até mesmo cidadãos que apreciam uma boa cultura tem a necessidade de aderir a uma cultura inútil de vez em quando. E ontem, exausto do meu dia corrido, sem cabeça para ler um livro e a curiosidade de saber o que iria rolar naquela cultura inútil, acabei por assistir.

E foi aí que me deparei com uma declaração importante do João Carvalho ao Bial, ao explicar o que significa "bersonalidade". Observando direitinho, já tiramos duas palavras dai: berço e personalidade. É - no mínimo - interessante. E só esse termo já "pagou" o tempo que gastei assistindo ao programa. Porque ele me inspirou a fazer essa postagem aqui com os que assistiram e não assistiram ao programa.

Acredito que nosso destino quem faz somos nós mesmos, nosso futuro e nossa moral. Mas sempre algo fica do passado, da raiz, pois é nossa natureza. O importante é reconhecermos nossa bersonalidade e trabalharmos com ela, com o objetivo de nos melhorarmos.

E vocês? Sabem qual a bersonalidade de vocês?